terça-feira, 1 de novembro de 2016

O teu olhar


Os teus olhos cor de mel
São belos como o sol-pôr
Transmitem há minha alma
O brilho do teu amor.

Nos olhos tristes disfarças
A saudade escondida
Nesse olhar que vais mostrando
A sombra oculta da vida.

Já não posso vislumbrar
Esse olhar aterrador
Que teimas em não mostrar
A beleza desse amor.

Teus olhos loucos patetas
Rimando sonhos de amor
São duas continhas pretas
 Acalmando a minha dor.

E sempre que o teu olhar
Procura no meu, guarida
Mais pareço folha morta
Na face escura da vida.

1 comentário:

✿ chica disse...

Que lindo poema e olhar que tão bem te inspira! bjs, chica, feliz novembro!

Publicação em destaque

Jardim do coração

Roubei o sentimento das palavras O senso de palavras não escrever Como quem mal conhece rosas bravas Recusei o teu perfume receb...