sábado, 6 de agosto de 2016

QUANDO SE SENTE FALTA



Olho ao meu redor
Procuro intensamente
E nada vejo além da tua falta
Além deste vazio.

Passo as horas do meu dia
Olhando o horizonte
E vejo as brumas que suavemente se deslocam
E o vazio de não estares aqui vai doendo
Choro em silêncio… as lágrimas rolam em meu rosto
E são as madrugadas que vão preenchendo
Os meus dias tristes… em sentimento revolto
Que mais parecem um, mar num dia de tempestade.

Sentimento ferido coração perdido
A mágoa que mói coração que dói
Porque tu não estás mais aqui
Procuro entender a razão de te perder
Procuro respostas, mas todas me fogem
Só para dar lugar às dúvidas que aos poucos
Me secam a alma.
Sinto-me perdida, perdi o Norte, perdi
A sorte
E a minha vida hoje se faz apenas
De meras recordações.


3 comentários:

✿MIUÍKA✿ disse...

Muito lindo este poema e como sempre com o mesmo alvo com que te martirizas, olha em frente amiga, que ainda vais sentir muitas alegrias, tem fé. Bom fim de semana e um grande beijão da tua amiga...Miuíka

Nina Filipe disse...

Querida Luisinha, não é suposto te agradecer, nestes termos más também vai servir a algumas amigas que o fazem...eu simplesmente só vejo uma razão, que é a de obterem mais comentários para mim não interessa nada pois a maioria dos meu trabalhos não tem qualquer comentário e assim continuarei,
De qualquer modo quem sou eu para fazer reparo, cada um é como é e nada mais...mas meu anjo isto só vale para te dar aquele abracinho bem forte e os meus beijos de luz e muita paz.
PS: pronto disse, fiquei aliviada, eu cá me fico com as minhas esquisitices.

Toninho disse...

Quando vem esta saudade, esta vontade do que já não nos pertence,
vamos nos braços das recordações, que aliviam nosso tormento.
Dolorida vida da incompletude.
Mas é a vida que temos.
Bjs de paz amiga.
Vida que segue.

Publicação em destaque

CONTEMPLAÇÃO

CONTEMPLAÇÃO Saltei, brinquei, sorri e chorei Senti o vento por mim a passar. Vi os vaga-lumes no escuro a brilhar. Vi as ma...