domingo, 7 de agosto de 2016

NO JOGO NEM SEMPRE SE GANHA

Se vences uma meta, exaltas vitória
abres os braços em sinal de dever cumprido
porém para chegares com a tua glória
esiste sofrimento e um corpo doído.

Se não ganhares nada no jogo da vida
não tens uma medalha que te valha a pena
vais de lado, em lado, de esperança perdida
acabar o jogo de alma serena.

Arranjas desculpas para o que não deu certo
inventas as frases com a tua revolta
caminhas sozinho e aceleras o passo
mesmo que perdido já nada te importa.

não penses que fostes só tu que perdestes 
não há campeões nesta vida inglória
não penses que fostes só tu que ali estivestes
ainda encontrarás a tua vitória.

não vais perceber que um jogo banal
e gritas bem alto onde fracassei 
tens de compreender que a vida é igual
sair derrotado mesmo sendo um rei.

3 comentários:

Toninho disse...

Olá minha querida amiga, em tempo Olimpíadas uma bela inspiração nesta analogia.
A vida é um jogo, as vezes perigoso que praticamos, sabemos os louros das vitorias,
sabemos o gosto amargo da derrota, mas sempre em frente com estimulos para a vida.

Uma linda semana de paz e luz.
Meu carinhoso abraço.
Bjs de paz no seu coração.
Fico muito feliz em ter seu carinho sua amizade.

Nina Filipe disse...

Toninho meu querido, a nossa amizade é do tamanho do Oceano que nos separa, amigo fiel e verdadeiro sempre atento a todos os amigos e não deixa nenhum para trás.
Toninho gostaria de um conselho seu, estou a escrever um livro desde os meus avó até ao meu netos e o que eu lhe pedia era para antes de eu entrar em contacto com alguma editora o manda-se para você ver se dali alguma coisa se aproveita, mais uma vez peço desculpa não levarei a mal de modo nenhum se não quiser a minha amizade transcende todas as barreira, pode não responder já eu tenho todo o tempo do mundo.
Não é lá muito apropriado fazer este pedido por este meio, mas foi o que estava há mão, beijinhos de luz e muita paz.

Toninho disse...

Oi amiga respondi no email.
Fique a vontade amiga.
Estamos juntos.

Publicação em destaque

CONTEMPLAÇÃO

CONTEMPLAÇÃO Saltei, brinquei, sorri e chorei Senti o vento por mim a passar. Vi os vaga-lumes no escuro a brilhar. Vi as ma...