segunda-feira, 25 de julho de 2016

Vida de pobre




Amigos tenho saudade
Dos sonhos que não sonhei
dos abraços que não tive
e dos beijos que não dei.

Os dias se vão passando
as noites passo-as de vela
a vida me vai fugindo
sem eu dar por conta dela.


O tempo passa tão rápido
Nem dou pela sua vinda
Quando o quero agarrar
Já estou perto da saída.


Vou contando as minhas histórias
E também algumas lerias
Este mundo não é meu
Só vim passar umas férias


Tudo passa tudo morre
Nesta vida desgraçada
Os ricos comem-nos tudo
E os pobres não comem nada
                                                         

É a vida que nos faz
Andarmos todos à rasca
Para uns é querida mãe
E para outros madrasta


Já passei muito na vida
Já comi pão com bolor
Pode ser que venha a próxima
Eu viva um pouco melhor.


Enviar um comentário

Publicação em destaque

CONTEMPLAÇÃO

CONTEMPLAÇÃO Saltei, brinquei, sorri e chorei Senti o vento por mim a passar. Vi os vaga-lumes no escuro a brilhar. Vi as ma...