quinta-feira, 21 de julho de 2016

Há luz do luar


De olhar vazio…eu te vi chegar
Na beira de um rio…há luz do luar.
Vestias de negro…da cor do carvão
Pedindo guarida…no meu coração


Eu cheia de espanto…fiquei a pensar
Como brilha o rio…há luz do luar
Porque não se nega…ao pobre um abrigo
Peguei-te na mão…levei-te comigo

Saltamos abismos…subimos montanhas
Partimos para a vida…de esperanças tamanhas
E por tudo mais…que vamos passar
Mas com muito amor…para nos segurar

E nas tuas vestes…da cor do carvão
Mudamos-lhe a cor…com amor e paixão
E hoje o que o temos…para nos recordar
Na beira do rio…há luz do luar.

Enviar um comentário

Publicação em destaque

CONTEMPLAÇÃO

CONTEMPLAÇÃO Saltei, brinquei, sorri e chorei Senti o vento por mim a passar. Vi os vaga-lumes no escuro a brilhar. Vi as ma...