quarta-feira, 13 de julho de 2016

Anjo perdido







O anjo que desce do espírito
Vem junto a mim
Perguntar-me:
O caminho que conduz as almas
Que andam desgarradas
Nas encruzilhadas de vidas perdidas
Que passam por nós
Tão despercebidamente
Traz o rosto tostado pelo sol
Que queima as areias do deserto!
-Esse deserto!
         Onde deveríamos nós, humildes pecadores
Estar de mãos dadas!
Para procurarmos a paz que está tão longe
Dos corações humanos
Onde brotam balas perdidas
Como se de flores se tratara!
E onde só elas deveriam nascer.
Como saberei eu responder?
Ou encontrar esse caminho
Se até o pobre anjo
Há muito dele se perdeu.

Nina Filipe.
Enviar um comentário

Publicação em destaque

CONTEMPLAÇÃO

CONTEMPLAÇÃO Saltei, brinquei, sorri e chorei Senti o vento por mim a passar. Vi os vaga-lumes no escuro a brilhar. Vi as ma...