quarta-feira, 13 de julho de 2016

Amor distant




Daqui deste cantinho adormecida
Refúgio do meu peito redentor
Te ofereço rosas brancas minha vida
Em paga do teu grande, grande amor

Daqui também te envio a minha pena
Deixada pela voz deste meu pranto
Tu és a inspiração do meu poema
Por ti a solidão onde me encanto

Aqui nesta distância eu ficarei
Olhando para a lua tão real
Confesso meu amor como te amei
Agora só me resta vendaval

Carrego a minha cruz com o meu pranto
Não sei se sou feliz porque te quero
Apenas estou coberta com o manto 
Da noite mais profunda onde te espero.


Enviar um comentário

Publicação em destaque

CONTEMPLAÇÃO

CONTEMPLAÇÃO Saltei, brinquei, sorri e chorei Senti o vento por mim a passar. Vi os vaga-lumes no escuro a brilhar. Vi as ma...